domingo, 28 de novembro de 2010

A festa do aniversario de Francisca Célia,patrona de um CEMEI- Z. Norte-Natal

A diretora do CEMEI, Danielle Queiróz fez as "honras da casa".











As crianças fizeram a festa e a Daluzinha encantou contando a história de vida da homenageada.





A Daluzinha amiga de infância da profesora Francisca Célia, (in- memoriam) que é patrona de um Centro de Educação Infantil- CEMEI, na Zona Norte, organizou e junto aos familiares de Célia, funcionários, alunos e demais convidados comemoraram com emoção e muita alegria o aniversario da saudosa e grande professora.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

O SENHOR É O MEU PASTOR E NADA ME FALTARÁ

A felicidade de termos o Senhor como nosso pastor
Salmo de Davi

1-O Senhor é o meu Pastor, nada me faltará.
2-Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente às águas tranquilas;
3-Refrigera a minha alma, guia-me pelas veredas da justiça por amor do seu nome,
4-Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte não temeria mal algum, porque tu estás comigo, a tua vara e o teu cajado me consolam;
5-Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos, unges a minha cabeça com óleo, o meu cálice transborda;
6-Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias de minha vida, e habitarei na casa do Senhor por longos dias.

Em viagem à Caicó, na "Feira do Livro" conheci essa pérola.



A obra de Josefa tem o título: Pelos caminhos da vida.
Dados Biográficos da Autora
Nascida aos dezenove de janeiro de 1936 na zona rural de Caicó às margens do Rio Seridó. Meu pai Manoel Etelvino dos Santos ( in memória) e minha mãe Maria Minervina dos Santos.
O convívio no campo onde me criara ouvindo o trinar dos pássaros e, tomando banho com minhas primas no riacho das flechas ou, na correnteza do rio, fizeram-me uma garota sensível, inteligente- modéstia à parte – e voltada desde d cedo, paraa poesia e as letras em geral. Essa influência também se deve ao meu pai que era grande admirador da literatura de cordel. Lembro dele, por exemplo, recitando versos para nós, nas noites de luar, quando íamos todos nos sentar à calçada.
E quando descobri que meu pai guardava no sótão uma pequena arca de livretos de cordel, não o deixei mais sossegado enquanto ele não me dera permissão para lê-la. Coisa que fiz com avidez. Os principais que ainda lembro são: “O Segredo de Lindóia”, “Genoveva”, “Izabel - a morta virgem”, “Entre o amor e a espada”,etc.
Quando completei meus primeiros estudos, fui para Caicó onde me diplomei professora.
Mais tarde, ao voltar de Belo Horizonte – MG, onde fizera o curso do PABAEE, passei a ocupar o cargo de professora de Metodologia da Língua Pátria, no então Curso de Pedagogia em Caicó.
Participei no Rio de Janeiro, como bolsista do MEC, do curso para orientadora da 1 ª série do ensino básico pelo “Método da Abelhinha” com oito meses de estágio na Escola Guatemala na cidade do Rio de Janeiro, em 1968.
E em Natal – RN, participei do experimento do Projeto Saci em 1972.
Licenciada em Letras pela UFRN em 1979, passei a exercer definitivamente o cargo de professora da Língua Portuguesa no Ensino Médio, até aposentar-me.
Josefa Maria dos Santos Fernandes – A autora.

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

A professora Flauzineide com as crianças do Contemporâneo e Dalú vai junto.


A Daluzinha contando a história Viagem ao céu em um aviãozinho de papel.

A professora Flauzineide mediando a leitura do seu livro.