segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Salmo 150 - Versos 1 a 6.

Louvai ao Senhor! Louvai a Deus no seu santuário; louvai-o no firmamento do seu poder!


Louvai-o pelos seus atos poderosos; louvai-o conforme a excelência da sua grandeza!

Louvai-o ao som de trombeta; louvai-o com saltério e com harpa!

Louvai-o com o tamborim e com danças; louvai-o com instrumentos de cordas e com flauta!

Louvai-o com címbalos sonoros; louvai-o com címbalos altissonantes!

Tudo quanto tem fôlego louve ao Senhor.
Louvai ao Senhor!

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Eclesiastes 3 - Versos 1 a 20.

Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu.

Há tempo de nascer, e tempo de morrer; tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou;

Tempo de matar, e tempo de curar; tempo de derrubar, e tempo de edificar;

Tempo de chorar, e tempo de rir; tempo de prantear, e tempo de dançar;

Tempo de espalhar pedras, e tempo de ajuntar pedras; tempo de abraçar, e tempo de afastar-se de abraçar;

Tempo de buscar, e tempo de perder; tempo de guardar, e tempo de lançar fora;

Tempo de rasgar, e tempo de coser; tempo de estar calado, e tempo de falar;

Tempo de amar, e tempo de odiar; tempo de guerra, e tempo de paz.

Que proveito tem o trabalhador naquilo em que trabalha?

Tenho visto o trabalho que Deus deu aos filhos dos homens, para com ele os exercitar.

Tudo fez formoso em seu tempo; também pôs o mundo no coração do homem, sem que este possa descobrir a obra que Deus fez desde o princípio até ao fim.

Já tenho entendido que não há coisa melhor para eles do que alegrar-se e fazer bem na sua vida;

E também que todo o homem coma e beba, e goze do bem de todo o seu trabalho; isto é um dom de Deus.

Eu sei que tudo quanto Deus faz durará eternamente; nada se lhe deve acrescentar, e nada se lhe deve tirar; e isto faz Deus para que haja temor diante dele.

O que é, já foi; e o que há de ser, também já foi; e Deus pede conta do que passou.

Vi mais debaixo do sol que no lugar do juízo havia impiedade, e no lugar da justiça havia iniqüidade.

Eu disse no meu coração: Deus julgará o justo e o ímpio; porque há um tempo para todo o propósito e para toda a obra.

Disse eu no meu coração, quanto a condição dos filhos dos homens, que Deus os provaria, para que assim pudessem ver que são em si mesmos como os animais.

Porque o que sucede aos filhos dos homens, isso mesmo também sucede aos animais, e lhes sucede a mesma coisa; como morre um, assim morre o outro; e todos têm o mesmo fôlego, e a vantagem dos homens sobre os animais não é nenhuma, porque todos são vaidade.

Todos vão para um lugar; todos foram feitos do pó, e todos voltarão ao pó.

Quem sabe que o fôlego do homem vai para cima, e que o fôlego dos animais vai para baixo da terra?

Assim que tenho visto que não há coisa melhor do que alegrar-se o homem nas suas obras, porque essa é a sua porção; pois quem o fará voltar para ver o que será depois dele?


Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu.


Há tempo de nascer, e tempo de morrer; tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou;

Tempo de matar, e tempo de curar; tempo de derrubar, e tempo de edificar;

Tempo de chorar, e tempo de rir; tempo de prantear, e tempo de dançar;

Tempo de espalhar pedras, e tempo de ajuntar pedras; tempo de abraçar, e tempo de afastar-se de abraçar;

Tempo de buscar, e tempo de perder; tempo de guardar, e tempo de lançar fora;

Tempo de rasgar, e tempo de coser; tempo de estar calado, e tempo de falar;

Tempo de amar, e tempo de odiar; tempo de guerra, e tempo de paz.

Que proveito tem o trabalhador naquilo em que trabalha?

Tenho visto o trabalho que Deus deu aos filhos dos homens, para com ele os exercitar.

Tudo fez formoso em seu tempo; também pôs o mundo no coração do homem, sem que este possa descobrir a obra que Deus fez desde o princípio até ao fim.

Já tenho entendido que não há coisa melhor para eles do que alegrar-se e fazer bem na sua vida;

E também que todo o homem coma e beba, e goze do bem de todo o seu trabalho; isto é um dom de Deus.

Eu sei que tudo quanto Deus faz durará eternamente; nada se lhe deve acrescentar, e nada se lhe deve tirar; e isto faz Deus para que haja temor diante dele.

O que é, já foi; e o que há de ser, também já foi; e Deus pede conta do que passou.

Vi mais debaixo do sol que no lugar do juízo havia impiedade, e no lugar da justiça havia iniqüidade.

Eu disse no meu coração: Deus julgará o justo e o ímpio; porque há um tempo para todo o propósito e para toda a obra.

Disse eu no meu coração, quanto a condição dos filhos dos homens, que Deus os provaria, para que assim pudessem ver que são em si mesmos como os animais.

Porque o que sucede aos filhos dos homens, isso mesmo também sucede aos animais, e lhes sucede a mesma coisa; como morre um, assim morre o outro; e todos têm o mesmo fôlego, e a vantagem dos homens sobre os animais não é nenhuma, porque todos são vaidade.

Todos vão para um lugar; todos foram feitos do pó, e todos voltarão ao pó.

Quem sabe que o fôlego do homem vai para cima, e que o fôlego dos animais vai para baixo da terra?

Assim que tenho visto que não há coisa melhor do que alegrar-se o homem nas suas obras, porque essa é a sua porção; pois quem o fará voltar para ver o que será depois dele?
Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu.


Há tempo de nascer, e tempo de morrer; tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou;

Tempo de matar, e tempo de curar; tempo de derrubar, e tempo de edificar;

Tempo de chorar, e tempo de rir; tempo de prantear, e tempo de dançar;

Tempo de espalhar pedras, e tempo de ajuntar pedras; tempo de abraçar, e tempo de afastar-se de abraçar;

Tempo de buscar, e tempo de perder; tempo de guardar, e tempo de lançar fora;

Tempo de rasgar, e tempo de coser; tempo de estar calado, e tempo de falar;

Tempo de amar, e tempo de odiar; tempo de guerra, e tempo de paz.

Que proveito tem o trabalhador naquilo em que trabalha?

Tenho visto o trabalho que Deus deu aos filhos dos homens, para com ele os exercitar.

Tudo fez formoso em seu tempo; também pôs o mundo no coração do homem, sem que este possa descobrir a obra que Deus fez desde o princípio até ao fim.

Já tenho entendido que não há coisa melhor para eles do que alegrar-se e fazer bem na sua vida;

E também que todo o homem coma e beba, e goze do bem de todo o seu trabalho; isto é um dom de Deus.

Eu sei que tudo quanto Deus faz durará eternamente; nada se lhe deve acrescentar, e nada se lhe deve tirar; e isto faz Deus para que haja temor diante dele.

O que é, já foi; e o que há de ser, também já foi; e Deus pede conta do que passou.

Vi mais debaixo do sol que no lugar do juízo havia impiedade, e no lugar da justiça havia iniqüidade.

Eu disse no meu coração: Deus julgará o justo e o ímpio; porque há um tempo para todo o propósito e para toda a obra.

Disse eu no meu coração, quanto a condição dos filhos dos homens, que Deus os provaria, para que assim pudessem ver que são em si mesmos como os animais.

Porque o que sucede aos filhos dos homens, isso mesmo também sucede aos animais, e lhes sucede a mesma coisa; como morre um, assim morre o outro; e todos têm o mesmo fôlego, e a vantagem dos homens sobre os animais não é nenhuma, porque todos são vaidade.

Todos vão para um lugar; todos foram feitos do pó, e todos voltarão ao pó.

Quem sabe que o fôlego do homem vai para cima, e que o fôlego dos animais vai para baixo da terra?

Assim que tenho visto que não há coisa melhor do que alegrar-se o homem nas suas obras, porque essa é a sua porção; pois quem o fará voltar para ver o que será depois dele?


http://www.bibtudo/

Lúcia de Fátima, uma jovem poetisa potiguar do município de Riachuelo/Rn.





SEM RESPOSTA
LÚCIA DE FÁTIMA DA SILVA SOUZA ARAÚJO

PASSO DEPRESSA PELA VIDA,
SEM QUERER POR ELA ESPERAR,
VIVO RECLAMANDO DE CADA FERIDA QUE CUSTA CICATRIZAR.
TANTAS VEZES ME PERDI DE MIM,
SEM SABER O COMEÇO E O FIM,
TANTAS VEZES PROCUREI RESPOSTAS,
SEM QUERER OUVIR NINGUEM VIRAVA AS COSTAS,
E ME FECHAVA DENTRO DE MIM
E CHORAVA MINHA PRÓPRIA SOLIDÃO,
NÃO ADIANTAVA ESTAR RODEADA DE GENTE,
MESMO LIVRE EU ME VIA NUMA PRISÃO.
E CADA PESSOA QUE EU PENSAVA AMAR
ERA SEMPRE A MESMA HISTÓRIA,
SEMPRE NOS MELHORES MOMENTOS
EU TINHA QUE DIZER ADEUS SEM RESPOSTAS,
PARECIA ATÉ QUE TUDO QUE EU QUERIA
PERTENCIA A ALGUÉM,
E MESMO SEM TER DONO NÃO PODIA SER MEU TAMBÉM.

Recebi de Geralda Efigênia, visite seu blog:

MOMENTOS DEVOCIONAIS.

Tema de Fevereiro: Como superar os conflitos
Mensagem do dia: 27/02/2011 - O essencial é que você se salve!

[1Co. 13: 13b] A maior delas, porém, é o amor.
Quando vemos a morte de perto, tudo que pensamos é a forma de como vamos nos salvar. Nessa hora, a sobrevivência é que manda.
Portanto, pela fé, devemos nos animar, tendo o mesmo sentimento, e, vivendo a mesma paz de Deus, e, do amor de Cristo. Para o essencial! A Salvação.
Neste essencial amamos tudo e a todos; a que Deus ama.
Por que o amor é o único que ficará – e, sobre o amor não se pode dizer mais que isso: que o amor é o amor. É o caminho que ultrapassa a todos os dons e ao qual todos devem aspirar. Deus é amor (1Jo 4,8), Jesus é o enviado do amor (Jo 3,16), e o centro do Evangelho é o mandamento do amor (Mc 12,28-34). Que mais podemos dizer? Ficaria o ano todo aqui expressando sobre o amor e não acabariam os adjetivos. Findo assim: “O amor é eterno e transcende tempo e espaço, porque é a vida do próprio Deus, da qual o cristão já participa. É maior do que a fé e a esperança, que nele estão contidas” [tirado].
Amem!


Luiz Clédio Monteiro
Fundador da Rede Social Cristã

Site: http://doutrinacrista.ning.com/
Web: http://doutrinacrista.ning.com/profile/luizclediomonteirofilho
Blog [Doutrina Cristã]: http://www.cledio.blogspot.com/
E-Mail: Lcmf56@hotmail.com
Posted by Doutrina Cristã on 03:13. Filed under Geral, Momentos

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

I Corintios versículos 1 a 7.


 Ainda que eu falasse
as linguas dos homens e dos anjos,
e não tivesse o amor,
seria como o metal que soa
ou como o sino que tine.

 E ainda que tivesse o dom
de profecia, e conhecesse todos
os mistérios e toda a ciência, e ainda
que tivesse toda fé, de maneira
tal que transportasse os montes,
e não tivesse amor nada seria.

 E ainda que distribuisse toda a
minha fortuna para sustento dos
pobres, e ainda que entregasse o
meu corpo para ser queimado, e
não tivesse o amor nada disso me
aproveitaria.

 O amor é sofredor, é benigno;
o amor não é invejoso; o amor
não trata com leviandade, não se
ensoberbece.

Não se porta com indecência,
não busca os seus interesses, não se
irrita, não suspeita mal;

 Não folga com a injustiça,
mas folga com a verdade;

Tudo sofre, tudo crê, tudo
espera, tudo suporta.

Recebi e agradeço à poeta e amiga potiguar Clevane Pessoa, que reside em Belo Horizonte.

Medalha de Recompensa à Mulher.

Amigos : Compartilho com vocês a outorga da Medalha de Recompensa, à Mulher, que a, 19 de outubro de 2010, foi-me concedida, indicada por Andréia Donadon-Leal, Presidente da Academia de Letras do Brasil-Mariana/MG e Governadora do Instituto de Culturas Intrnacionais-InBrasCi em Minas Gerais.
Compartilho ainda a notícia da medalha que o Jornalista Wilson Miranda Presidente da AMI (Associação Mineira de Imprensa), receberá , pois tenho o prazer se ser consultora na entidade.Wilson Miranda é um exemplo e recentemente foi homenageado por ser o jornalista de mais idade ainda trabalhando. No entanto é um jovem de atitudes e constância, amor pela A. M. I. Sempre lhe somos gratos porque ele nos cede espaço para os encontros dos Poetas pela Paz e Pela Poesia- da própria sala, ao palco, para o nosso evento anual PAZ e POESIA.


Vejam no convite os demais agraciados, igualmente merecedores dessa honra


Acima, Certificado enviado previamente, com o a comunicação, por Andreia Donadon.Veio ainda a imagem da linda medalha, que em breve, divulgarei.Adoro flores e então, o diploma, tem dupla significação para mim. Agradeço honrada. Apesar de assinado em 19 de outubro, será concedida, essa Medalha de Recompensa à Mulher, em março, dia 26, provavelmente por causa do Mês da Mulher.
Clevane

Mais sobre Clevane:
http://www.clevanepessoa.net/blog.php

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Amigos(as) vejam as emoções do aniversário da minha estimada Daluzinha.

Infelizmente não pude participar com presença por motivo de doença, mas fui em coração e espírito, esse sim é um belo programa. Parabéns à Daluzinha, a Flávio, às crianças e a todos que participaram, para vocês muita paz e muitas ações de bençãos.

Amo gente do bem, eis aqui dois abençoados de Jesus, gente muito do bem.
Daluzinha e Flávio Resende.


segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Salmo 23 - versos 1 a 6.

A felicidade de termos o Senhor como nosso pastor



Salmo de Davi
1-O Senhor é o meu Pastor, nada me faltará.


2-Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente às águas tranquilas;


3-Refrigera a minha alma, guia-me pelas veredas da justiça por amor do seu nome,


4-Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte não temeria mal algum, porque tu estás comigo, a tua vara e o teu cajado me consolam;


5-Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos, unges a minha cabeça com óleo, o meu cálice transborda;


6-Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias de minha vida, e habitarei na casa do Senhor por longos dias.

Salmo 125 versículos1 a 4.

Os que confiam no Senhor são como o monte de Sião, que não se abala, mas permanece para sempre.
Assim como estão os montes à roda de Jerusalém, assim o Senhor está em volta do seu povo desde agora e para sempre.
Porque o cetro da impiedade não permanecerá sobre a sorte dos justos, para que os justos não estenda as suas mãos para a iniqüidade.
Faze bem, ò Senhor, aos bons e aos que são retos de coração

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Hoje busquei memórias da poetisa Lúcia Helena Pereira, grande poeta, nobre mulher.

Lú no dia de seu casamento.

Um Poema de Cobre
Lúcia Helena Pereira

E não te quero nesse olhar compadecido cuspindo raios em minha pele e minha alma.
Tu te escondeste numa grande nuvem, naquela estrela feita de esperanças vadias.

Fiquei em meu exílio. Sem lágrimas... Dores me abraçando.
Sequer consigo lembrar tua voz, mas o gesto eternizou-se,
Nessa tua linda mão, tocando a leveza do meu ser.

Eu te quero naquele verso d´ouro enquanto te ofereço um poema de cobre,
Nobre, raro, feito de luz e estrelas,
Palavras doces, sabores mil, como pitangas perfumadas!

Há tanto tempo te espero... Queria te entregar a minha sombra,
Varrer os vestígios todos e acender um lampião vermelho,
Naquela cabana coberta do lume das estrelas.

Eu nem te posso, nem te alcanço... Tudo tão distante!
Resta a tua mão escondida em minha solidão,
Num gesto tão de amor!

Eu te quero em teu verso de ouro
Só para enfeitar o meu poema de cobre,
Nota musical inaudível, sussurros, queixumes
E te elevas mais e mais, sem alcançares o chão...
Psiu, Joshua! Sou tua noiva... Ainda te espero

Mais sobre a poetisa Lúcia Helena Pereira
http://outraseoutras.blogspot.com/search?updated-min=2011-01-01T00%3A00%3A00-08%3A00&updated-max=2012-01-01T00%3A00%3A00-08%3A00&max-results=50

Primeira epístola Universal de Pedro – Cap. 1 versículos 3 ao 7.

A esperança e a salvação

3 - Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo que,segundo a sua grande misericórdia, nos gerou de novo para uma viva esperança, pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos.
 
4 – Para uma herança incorruptível, incontaminável, e que não se pode murchar, guardada no céu para vós.


5 – Que mediante a fé estais guardado na virtude de Deus para a salvação, já prestes a se revelar no último tempo,


6 – em que vós grandemente vos alegrais, ainda que agora importa, sendo necessário que estejais por um pouco contristados com várias tentações,



7 – Para que a prova que o ouro que perece e é provado pelo fogo se da vossa fé muito mais preciosa do ache em louvor, e honra, e glória, na revelação de Jesus Cristo;

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Minha homenagem para a querida amiga Daluzinha, uma mulher que Deus abençoa...

Drª Maria Dalva ou Daluzinha, a contadora de histórias, uma mulher incrível.
Ontem foi seu aniversário e ela comemorou com as crianças da Casa do Bem e alguns poucos amigos, eu não pude ir pois minha pressão está altíssima o médico pediu-me repouso, mas desejo a minha querida Daluzinha toda bênção do céu, porque ela merece e fico aqui aguardando o registro desse momento abençoado no endereço:



Abraços e votos de muitas felicidades minha amiga.
Te amo em Jesus,
Flauzinha

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Salmo 23 versículos 1 a 6.

O Senhor é o meu Pastor, nada me faltará.
Deitar-me faz em verdes pastos,
guia-me mansamente às águas tranquilas;
Refrigera a minha alma,
guia-me pelas veredas da justiça por amor do seu nome,
Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte
não temeria mal algum, porque tu estás comigo,
a tua vara e o teu cajado me consolam;
Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos,
unges a minha cabeça com óleo, o meu cálice transborda;
Certamente que a bondade e a misericórdia
me seguirão todos os dias de minha vida,
e habitarei na casa do Senhor por longos dias.

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Isaias 32 - 13 a 18.

13-  Sobre a terra do meu povo virão espinheiros e abrolhos, como também sobre todas as casas onde há alegria, na cidade que exulta.
14-  O palácio será abandonado, a cidade populosa ficará deserta; Ofel e a torre da guarda servirão de cavernas para sempre, folga para os jumentos selvagens e pastos para os rebanhos;

15-  até que se derrame sobre nós o Espírito lá do alto; então, o deserto se tornará em pomar, e o pomar será tido por bosque;
16-  o juízo habitará no deserto, e a justiça morará no pomar.
17-  O efeito da justiça será paz, e o fruto da justiça, repouso e segurança, para sempre.
18-  O meu povo habitará em moradas de paz, em moradas bem seguras e em lugares quietos e tranqüilos
http://www.portaldabiblia.com/?do=p&p=isai%2032&v=ara

domingo, 13 de fevereiro de 2011

Mateus 18 - versículos 1 a 35.

1- Naquela mesma hora chegaram os discípulos ao pé de Jesus, dizendo: Quem é o maior no reino dos céus?

2- E Jesus, chamando um menino, o pôs no meio deles,
3- E disse: Em verdade vos digo que, se não vos converterdes e não vos fizerdes como meninos, de modo algum entrareis no reino dos céus.
4- Portanto, aquele que se tornar humilde como este menino, esse é o maior no reino dos céus.
5- E qualquer que receber em meu nome um menino, tal como este, a mim me recebe.
6- Mas, qualquer que escandalizar um destes pequeninos, que crêem em mim, melhor lhe fora que se lhe pendurasse ao pescoço uma mó de azenha, e se submergisse na profundeza do mar.
7- Ai do mundo, por causa dos escândalos; porque é mister que venham escândalos, mas ai daquele homem por quem o escândalo vem!
8- Portanto, se a tua mão ou o teu pé te escandalizar, corta-o, e atira-o para longe de ti; melhor te é entrar na vida coxo, ou aleijado, do que, tendo duas mãos ou dois pés, seres lançado no fogo eterno.
9- E, se o teu olho te escandalizar, arranca-o, e atira-o para longe de ti; melhor te é entrar na vida com um só olho, do que, tendo dois olhos, seres lançado no fogo do inferno.
10-Vede, não desprezeis algum destes pequeninos, porque eu vos digo que os seus anjos nos céus sempre vêem a face de meu Pai que está nos céus.
11- Porque o Filho do homem veio salvar o que se tinha perdido.
12- Que vos parece? Se algum homem tiver cem ovelhas, e uma delas se desgarrar, não irá pelos montes, deixando as noventa e nove, em busca da que se desgarrou?
13- E, se porventura achá-la, em verdade vos digo que maior prazer tem por aquela do que pelas noventa e nove que se não desgarraram.
14- Assim, também, não é vontade de vosso Pai, que está nos céus, que um destes pequeninos se perca.
15- Ora, se teu irmão pecar contra ti, vai, e repreende-o entre ti e ele só; se te ouvir, ganhaste a teu irmão;
16- Mas, se não te ouvir, leva ainda contigo um ou dois, para que pela boca de duas ou três testemunhas toda a palavra seja confirmada.
17- E, se não as escutar, dize-o à igreja; e, se também não escutar a igreja, considera-o como um gentio e publicano.
18-Em verdade vos digo que tudo o que ligardes na terra será ligado no céu, e tudo o que desligardes na terra será desligado no céu.
19- Também vos digo que, se dois de vós concordarem na terra acerca de qualquer coisa que pedirem, isso lhes será feito por meu Pai, que está nos céus.
20- Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.
21- Então Pedro, aproximando-se dele, disse: Senhor, até quantas vezes pecará meu irmão contra mim, e eu lhe perdoarei? Até sete?
22- Jesus lhe disse: Não te digo que até sete; mas, até setenta vezes sete.
23- Por isso o reino dos céus pode comparar-se a um certo rei que quis fazer contas com os seus servos;
24- E, começando a fazer contas, foi-lhe apresentado um que lhe devia dez mil talentos;
25- E, não tendo ele com que pagar, o seu senhor mandou que ele, e sua mulher e seus filhos fossem vendidos, com tudo quanto tinha, para que a dívida se lhe pagasse.
26- Então aquele servo, prostrando-se, o reverenciava, dizendo: Senhor, sê generoso para comigo, e tudo te pagarei.
27- Então o senhor daquele servo, movido de íntima compaixão, soltou-o e perdoou-lhe a dívida.
28- Saindo, porém, aquele servo, encontrou um dos seus conservos, que lhe devia cem dinheiros, e, lançando mão dele, sufocava-o, dizendo: Paga-me o que me deves.
29- Então o seu companheiro, prostrando-se a seus pés, rogava-lhe, dizendo: Sê generoso para comigo, e tudo te pagarei.
30- Ele, porém, não quis, antes foi encerrá-lo na prisão, até que pagasse a dívida.
31- Vendo, pois, os seus conservos o que acontecia, contristaram-se muito, e foram declarar ao seu senhor tudo o que se passara.
32- Então o seu senhor, chamando-o à sua presença, disse-lhe: Servo malvado, perdoei-te toda aquela dívida, porque me suplicaste.
33- Não devias tu, igualmente, ter compaixão do teu companheiro, como eu também tive misericórdia de ti?
34- E, indignado, o seu senhor o entregou aos atormentadores, até que pagasse tudo o que devia.
35- Assim vos fará, também, meu Pai celestial, se do coração não perdoardes, cada um a seu irmão, as suas ofensas.

http://www.blogger.com/post-create.g?blogID=533192121666887197

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Salmo 23, versículos 1 a 6

O Senhor é o meu Pastor, nada me faltará.



Deitar-me faz em verdes pastos,


guia-me mansamente às águas tranquilas;


Refrigera a minha alma,


guia-me pelas veredas da justiça por amor do seu nome,


Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte


não temeria mal algum, porque tu estás comigo,


a tua vara e o teu cajado me consolam;


Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos,


unges a minha cabeça com óleo, o meu cálice transborda;


Certamente que a bondade e a misericórdia


me seguirão todos os dias de minha vida,


e habitarei na casa do Senhor por longos dias.





quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Poetisa Lúcia Helena Pereira e sua encantadora poesia... Vamos senti-la?


QUERO O SEU OLHAR DE SOL
Lúcia Helena Pereira (*)
"  Poetisa das Flores e do Amor"
 
 Sim, quero o seu olhar de sol,
Sem a venda intrusa que a poeira cobre e ofusca.
O Seu olhar é mirante de alegrias
Alegoria festiva, convidada para os carnavais.

Vejo uma dança branca em seu olhar de mel
Requebrando-se numa esquina azul,
Onde uma íris enfeitada de doçura,
Ensaia passos ao redor do palco âmbar.

Quero o seu olhar em irradiante luz,
Em terceira dimensão, com visões rosadas
De lírios se abrindo, num muro cor de primavera
Flambada de sol.

Vejo a retina do seu olhar vestida de cristais
Porque tudo nele é luz, claridade,
É potencial de distância alcançada
No seu doce e puro olhar de amor.

Quero o rio brilhando em seu olhar
Que aponta faróis incandescentes
E contempla o dia e a noite,
Com uma clareza certamente pródiga.

E beijo o calor que emana do seu olhar
Nele um bafo de anjo já suspira
Anunciando o novo dia,
A nova luz do véu estelar do seu olhar.

Quero o seu olhar completamente enfeitado
Onde namoram paisagens e flores se acasalam
Junto aos pássaros do amanhecer,
Em muita luz, brilho e um verde exuberante.

Porque o seu olhar vem da canção diurna,
Embora mudo, seu olhar canta a pulsação
Da melodia em notas magistrais,
Dó, ré, fá, sol, lá, si...

Quero o seu olhar derramando vestigios
Espalhando a dança dos pirilampos
Num chão de folhas frescas e perfumadas,
Onde o sol desmaia tênues fios.

Esse seu olhar de bicho na escuridão das matas
Divisando mistérios, acendendo clareiras,
Olhar de fogo, ardor, olhar de brisa e amanhecer
Um olhar ocre, cheio de milagres.

Quero o seu olhar abrindo as cortinas
Do grande palco da vida.
Quero-o com novo figurino, bons atores,
Quero um filtro delicado para o licor do seu olhar.
EU QUERO!


(*) Lúcia Helena Pereira
"  Poetisa das Flores e do Amor"
Escritora, poetisa, historiadora
Acadêmica de várias Academias do Brasil
Membro do Inst.Histórico-Geográfico do RN.Brasil 
Cônsul do M.Internacional Poetas Del Mundo

visite:

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Salmo 91, versículos 1 a 16.

1-  Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Onipotente descansará.
2-  Direi do SENHOR: Ele é o meu Deus, o meu refúgio, a minha fortaleza, e nele confiarei.
3-   Porque ele te livrará do laço do passarinheiro, e da peste perniciosa.
4-   Ele te cobrirá com as suas penas, e debaixo das suas asas te confiarás; a sua verdade será o teu escudo e broquel.
5-   Não terás medo do terror de noite nem da seta que voa de dia,
6-   Nem da peste que anda na escuridão, nem da mortandade que assola ao meio-dia.
7-   Mil cairão ao teu lado, e dez mil à tua direita, mas não chegará a ti.
8-   Somente com os teus olhos contemplarás, e verás a recompensa dos ímpios.
9-   Porque tu, ó SENHOR, és o meu refúgio. No Altíssimo fizeste a tua habitação.
10-          Nenhum mal te sucederá, nem praga alguma chegará à tua tenda.
11-           Porque aos seus anjos dará ordem a teu respeito, para te guardarem em todos os teus caminhos.
12-            Eles te sustentarão nas suas mãos, para que não tropeces com o teu pé em pedra.
13-            Pisarás o leão e a cobra; calcarás aos pés o filho do leão e a serpente.
14-            Porquanto tão encarecidamente me amou, também eu o livrarei; pô-lo-ei em retiro alto, porque conheceu o meu nome.
15-            Ele me invocará, e eu lhe responderei; estarei com ele na angústia; dela o retirarei, e o glorificarei.
16-           Farta-lo-ei com longura de dias, e lhe mostrarei a minha salvação.

Encontros e reencontros com pessoas que gostam de ler, escrever, conquistar leitores e de participar de ações literárias Venha você também ser feliz e fazer feliz alguém.


1-   Essas mulheres são escritoras que fazem, acontecem, são presentes, conquistam leitores, vivenciam grandes experiências e são felizes. Se você se engaja nesse tema e participa do projeto Difusão da literatura Feminina Potiguar e não está nesse painel, aguarde o próximo para se ver em ação. E se você não participou ainda, vai um convite: Venha ser feliz e fazer alguém feliz, participe conosco de ações literárias...
...

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Mateus capítulo 6, versos 9 a 13

Pai nosso que estais no céu, santificado seja o teu nome;
Venha a nós o teu reino;
Seja feita a tua vontade;
Assim na terra como no céu;
O pão nosso de cada dia nos dai hoje;
E perdoa-nos  as nossas dívidas assim como nós perdoamos aos nossos devedores;
E não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal porque teu é o reino, o poder e a glória para sempre.
Amém.

Saiba mais sobre Vivi Viana, poetisa de Apodí - RN.



Maria Vilmaci Viana dos Santos
Nasceu no Sitio Santa Rosa, Município de Apodí -RN, no dia 17 de Maio de 1962. Filha do Agricultor e Ex-Prefeito de Apodí Valdemiro Pedro Viana e da Artista Plástica Maria Fernandes de Sousa ( Mozinha).
Casada com o empresário ceramista engenheiro, Genival Santos e mãe de Anabele Viana Santos
Em 1982 graduou-se em Educação Artística, Habilitação em Artes Cênicas na UFRN – Universidade Federal do Rio Grande do Norte.
Em 1988. Pós-graduou-se em Educação Especial na FAFI-BH Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Belo Horizonte-MG .
Seu Histórico Escolar teve inicio na Escola Ferreira Pinto onde concluiu em 1972 seu curso Primário e na Escola professor Antônio Dantas onde concluiu em 1977 o Curso Ginasial. Todas Escolas Públicas da cidade de Apodí-RN. Em Natal-RN , concluiu em 1980 o Segundo Grau e fêz Curso de Auxiliar de Escritório no Hipócrates Colégio e Curso .
Exerceu a função de Professora de Educação Artística durante os anos letivos de 1985 e 1986 nas Escolas da Rede Oficial de Ensino do RN: Anísio Teixeira e Atheneu Norte-Riograndense.
Em 1982 iniciou a função de Assessora Parlamentar na Assembléia Legislativa do Rio Grande do Norte.
No Estado de Rondônia ( Período de 1989 A 1998 ) Exerceu várias funções:
Arte-educadora da Divisão de Ensino Especial da Secretaria de Educação do Estado, onde prestou serviços as APAES, Sociedade Pestalozzi e Escolas Afíns .
Foi assessora da presidência do IPERON – Instituto de Previdência do Estado de Rondônia.
Exerceu o cargo de Secretária de Cultura do Estado de Rondônia no período de 1997 a 1998.
Escreveu os livros:
. TRAJETÓRIAS POLÍTICAS – ISAURO E VALDEMIRO ) julho de 1997
. PAISAGENS FEMININAS DE APODI (maio de 2006) – Coleção Mossoroense
Produziu o MEMORIAL VALDEMIRO PEDRO VIANA e a EXPOSIÇÃO DE PINTURA
EM TELA –AQUARELAS DA MOZINHA) – APODÍ – RN
É membro fundador da Academia Apodiense de Letras ( APODI –RN)
e do Memorial da Mulher ( NATAL-RN)
Membro da Academia Feminina de Letras do RN.
Membro da AJEB ( Associação das Jornalistas e Escritoras do Brasil, seção RN)
Membro da SPVA- RN Sociedade dos Poetas Vivos e Afíns do RN.
Membro do CLAMBOM- Clube dos Amantes da Boa Música
Faz parte do Movimento Poetas Del Mundo ( Cônsul-Poeta do bairro lagoa nova NATAL- RN)
Atualmente trabalha na área cultural onde desenvolve pesquisas, buscando resgatar e engrandecer a cultura do estado do RN.
Desenvolve um trabalho de difusão cultural através do blog:
http://www.vivicultura.blogspot.com

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Série: Escritoras potiguares e suas saudades... Ô saudade! E nessa saudade passou por aqui Vilmaci Viana - Poeta de Apodi/RN.

Vivi mulher, meiga, realizada e feliz...

Vivi menina, meiga, sonhadora e tranqüila...


Na janela de tela
Vivi


Ela espera.
A mãe,
O pai,
O tempo passar
Ela espera
Tão bela!
Tão singela!
A Julita espera.

Desenvolve um trabalho de difusão cultural através do blog: