terça-feira, 27 de novembro de 2012

A barata voadora pousou no conto/poema de Efigênia, leiam...

A barata voadora

Ontem ao anoitecer eu observava
Uma barata voadora que teimava
Em importunar a vida de Birico e
Biringa duas lindas e amáveis crianças
Comportadas e responsáveis.

A barata voa, voa e parece querer falar...
Alguma coisa...
Birico e Biringa ficam completamente intrigados
E com mais medo ainda.
A barata voadora parece dizer.

Vocês não estão ouvindo?
Eu quero brincar com vocês,
Eu preciso de companhia,
Eu não faço mal nenhum.
Sou apenas um inseto
Não sou cascuda
Como dizem que sou...

A barata voava, voava e
Parecia desnorteada,
ai então com uma chinelada
bem segura...
pum a barata vai ao chão.
E birico e biringa
Caem na gargalhada
Alegres e certos que
Venceram uma guerra
A guerra entre o bem e o mal.

  Quer saber mais sobre Geralda? Venha aqui:
http://wwwgeraldaefigenia.blogspot.com.br/

domingo, 25 de novembro de 2012

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

UNIÃO BRASILEIRA DE ESCRITORES - UBE/RN COMUNICADO 11/2012 - LEMBRETE DE REUNIÃO






Comunicamos que amanhã, dia 22, às 16:30h, na sede da ANL, haverá a última reunião ordinária do ano, com a seguinte Ordem do Dia

1) Leitura da Ata anterior

2) Informes:
a. semana de lançamentos;
b. ciclo de estudos Bartolomeu Correia de Melo;
 c. últimos lançamentos

3) V EPE 4) Plano Editorial 2012 5)

Perspectivas para 2013.

A presidência.

Carta do Presidente da UBE/RN


CARTA NATALINA AOS ESCRITORES DA UBE/RN

“quem faz aquilo que pode, faz o que deve” (Miguel Torga)

Prezado (a) Confrade ou Confreira:

É com imensa alegria que me dirijo a Vossa Senhoria para avivar alguns fatos relacionados à história de representação do órgão de classe dos escritores - UBE - que no dia 14 de agosto deste ano completou 53 anos de vida e ao final agradecer-lhe pela confiança em mim depositada.


O escritor Francisco Martins, pesquisando na biblioteca da Academia Norte- Rio-Grandense de Letras do RN, descobriu uma pasta com importantes documentos: ofícios, recortes de jornal, estatuto e um extrato de ata confirmando a data de 14 de agosto de 1959, às 20h50, no Instituto Histórico e Geográfico do RN como a data oficial de fundação da União Brasileira de Escritores, secção do Rio grande do Norte. Portanto, há cinqüenta e três anos e não conforme livro de atas (segunda fase) que indicava 16 de novembro de 1984 no Salão dos Grandes Atos da Fundação José Augusto com a presença de Fagundes de Menezes.


Assim, a UBE/RN tem três fases: 1ª fase (14.08.1959), 2ª fase (16.11.1984) e 3ª fase (23.03.2006). 1ª fase. A idéia partiu do jornalista, escritor e magistrado Edgar Barbosa durante a Semana de Estudos Euclidianos, promovida em Natal/RN, com o apoio de diversas instituições. Na histórica reunião de 14 de agosto de 1959, às 20h50, no IHGRN com a presença do escritor Umberto Peregrino, Aldo Fernandes, Edgar Barbosa, Alvamar Furtado, Grimaldi Ribeiro, Dióscoro Vale, Raimundo Nonato e Manoel Rodrigues. A diretoria aclamada para a organização da UBE - Secção do Rio Grande do Norte - ficou assim constituída: Raimundo Nonato - Presidente; Manoel Rodrigues de Melo, Vice-Presidente e Afonso Laurentino - Secretário .


Essa Diretoria Provisória preparou o Estatuto e organizou o processo eleitoral em 14.11.1959, três meses depois, sendo eleitos os seguintes escritores para o biênio 1960/1961: (1ª Diretoria) Raimundo Nonato da Silva, Presidente; Paulo Viveiros, 1º Vice-Presidente; Manoel Rodrigues de Melo, 2º Vice-Presidente; José Saturnino de Paiva, 3º Vice-Presidente; Afonso Laurentino Ramos, Secretário Geral; Berilo Wanderley, 1º Secretário; Leonardo Bezerra, 2º Secretário; Antídio de Azevedo, 1º Tesoureiro; Jaime dos G. Wanderley, 2º Tesoureiro. Conselho Fiscal: Câmara Cascudo,Edgar Barbosa , Alvamar Furtado, Esmeraldo Siqueira e Américo de Oliveira Costa. Vogais: Antônio Soares Filho, Vingt-un-Rosado, Jurandir Barroso , Zila Mamede e Veríssimo de Melo.


Através de um Comunicado endereçado ao Presidente da UBE nacional , escritor Peregrino Júnior, datado de 19.11.1959, o presidente da UBE/RN, escritor Raimundo Nonato da Silva comunica da eleição da 1ª diretoria da entidade, bem como solicita a filiação da UBE/RN à UBE, com sede no Rio de Janeiro. Em 21.01.1960 foi fundada uma sub-seção da UBE/RN em Mossoró/RN: Jaime Hipólito Dantas, João Batista Rodrigues, Vingt-un Rosado e Manoel Leonardo Nogueira. Outra curiosidade: o Estatuto tinha 3 tipos de sócios:1. Sócios Efetivos (fundadores e efetivos). 2. Sócios Honorários e 3. Sócios Beneméritos. 2º fase. Inicia-se com a vinda de Fagundes de Menezes em 16.11.1984, no Salão dos Grandes Atos da Fundação José Augusto, na presença de 18 intelectuais. Curioso notar que a escritora Zila Mamede participou das duas fases, sendo inclusive Vogal da 1ª Diretoria da UBE (1960/1961) e sócia fundadora na segunda fase. Outra curiosidade: Dom Nivaldo Monte também participou das duas fases. 3ª fase. Inicia-se em 23 de março de 2006 com uma reunião de reorganização, na sede da Academia Norte -rio-grandense de Letras, contando com a presença de sete escritores e mais um na reunião seguinte; e vem até os dias atuais: Anna Maria Cascudo Barreto, Eduardo Antonio Gosson, Lívio Oliveira, Pedro Vicente da Costa Sobrinho, Nelson Patriota, Manoel Onofre de Souza Júnior, Racine Santos e Carlos Roberto de Miranda Gomes. Lívio ficou exatamente um ano e nove meses até que, por motivos particulares, renunciou ao cargo de presidente. Nesse pequeno tempo fez coisas relevantes, destacando-se o encaminhamento aos deputados José Dias e Fernando Mineiro de uma minuta da Lei do Livro (Lei nº 9.105/2008 - Henrique Castriciano) e que o governo passado e o atual não implementaram. Em seguida, a direção passou para mim que, com valorosos companheiros, venho navegando em mar revolto, sem ter medo de chegar. Nesses cinco anos (2008/2009 - Diretoria Provisória; 2010/2011- Diretoria Eleita); 2012-2013- Diretoria Releita, reconstruí tijolo por tijolo a UBE/RN: 1. Legalização completa (registro cartorial, CNPJ, conta bancária, utilidade pública Municipal, Estadual e, em breve, Federal); 2. Realização do I, II, III, IV e V Encontro Potiguar de Escritores; 3. Participação na elaboração da lei nº 9.169/2009 (lei das leituras literárias nas escolas públicas; 4. Campanha de Valorização da Literatura Potiguar (2010) em parceria com o Tribunal de Justiça do RN; 5. Criação do Prêmio Literário Escritor Eulício Faria de Lacerda 2011 (1ª edição) que premiou um jovem escritor Paulo Caldas Neto (1º) e um escritor veterano Racine Santos(2º); 6. Criação do Plano Editorial 2012 que previu a publicação de 12 obras durante o ano e a edição completa da obra do escritor Eulício Faria de Lacerda, inclusive acrescentando o romance A Terceira Manhã que se encontrava perdido (dos 12 previstos publicamos 09) . 7. Realização da transferência do domínio do jornal O Galo da FJA para a UBE (aprovado na lei Djalma Maranhão está em fase de captação de recursos); 8. Criação do selo editorial Nave da Palavra; 9. criação de um site: www.ubern.org.br; 10. criação de um blog: blogubern.blogspot.com.br


Pode parecer pouco... Mais não é: sobretudo num país onde a Cultura é um produto de elite e se luta por coisas básicas como a implantação do Plano Nacional de Cultura e por uma Proposta de Emenda Constitucional - PEC 150 - desde 2003. O Fundo de Cultura, embutido nesta emenda, define os recursos nas três esferas de governo (federal,2%; estadual,1,5% e municipal,1%). Para agilizar a sua tramitação foi criada a Frente Parlamentar da Cultura, que tem na presidência a deputada federal Fátima Bezerra. Chegar até aqui para mim não foi fácil: perdi um filho tragicamente em maio deste ano, agravamento da minha saúde (Mal de Parkinson), falta freqüente de medicamentos na UNICAT, dificuldades financeiras geradas por medicamentos caríssimos (os três medicamentos que tomo custam R$ 1.400,00 ). Apesar das pedras no caminho, julgo um ano vitorioso: a UBE cresceu (130 sócios), a UBE publicou 9 livros dos 12 projetados, realizei o V Encontro Potiguar de Escritores - V EPE (o melhor dos cinco em organização e freqüência) e agora na reta final de novembro haverá três lançamentos de livros: 27(Patronos Escolares), 28 (Memórias de uma Tríplice Jornada) e 29 (Cotidianas).


Por último, no dia 06 de Dezembro ainda realizarei um Ciclo de Estudos Bartolomeu Correia de Melo seguido de dois lançamentos: 01. A Onça Braba e o Cachorro Velho - livro infantil de Bartolomeu ; e 2. Louvor de Bartolomeu Correia de Melo (fortuna crítica) organizado pelos escritores Nelson Patriota e Manoel Marques Filho.


E como ninguém é de ferro, no dia 13, às 18horas, no restaurante Mangai, faremos a CONFRATERNIZAÇÃO NATALINA da UBE, no sistema cada um paga o seu. Espero contar com o confrade e a confreira, para juntos, celebrarmos a vida!

Um grande abraço do Eduardo Gosson

terça-feira, 20 de novembro de 2012

O Presidente da União Brasileira de Escritores - UBE/RN nos envia um convite

C O N V I T E

O Presidente da União Brasileira de Escritores – UBE/RN e a editora Bagaço convidam Vossa Senhoria para participar do CICLO DE PALESTRAS BARTOLOMEU CORREIA DE MELO, oportunidade em que especialistas dissecarão a obra deste importante escritor potiguar bem como serão lançados dois livros: 1. A Onça Braba e o Cachorro Velho (será autografado pela viúva Verônica Melo); 2. Louvor de Bartolomeu Correia de Melo (organizado por Nelson Patriota e Manoel Marques Filho).


Local: Academia Norte-Rio-Grandense de Letras – ANL, à Rua Mipibu, 443 - Petrópolis
Data: 06.12.12 (quinta-feira)
Hora: 19h – Palestra (Manoel Onofre Júnior, Nelson Patriota e Tarcísio Gurgel)


20h – Sessão de autógrafos

domingo, 18 de novembro de 2012

Para nossa reflexão...

Salmo 27 - 1
O SENHOR é a minha luz e a minha salvação; a quem temerei? O SENHOR é a força da minha vida; de quem me recearei?

Fátima Carvalho - Poetisa potiguar do Alto Oeste diz:


Filho é Dádiva de Deus - Poetisa da Caatinga
Espedito Segundo * Nosso Filho!


Lembre-se sempre dessas palavras!
UM FILHO É DÁDIVA DE DEUS!

Todo filho é uma Dádiva
Que Deus Pai manda do céu
Estrela que lá brilhava
Para ser nosso troféu!





Cheiro de saudade...

Seu cheiro vem a mim
Em doces lembranças
E leva-me com ele
Até sentir você...
Num mar de saudades...
Mas não te encontro
És apenas sonho
Que com seu cheiro
Manda o vento beijar-me!

Fátima Carvalho - Poetisa da Caatiga

Quer saber mais sobre a poetisa?
Venha aqui:

sábado, 17 de novembro de 2012

A Resolução de Elvira Pereira - Poetisa de Angicos

RESOLUÇÃO

Andando pelos corredores da mente; lutando contra decisões irreversíveis;
Decidindo por caminhos isolados e únicos;
Sobrevivendo aos embates e consequências nomeadas.
Vivendo um dia de cada vez,
Respirando as posições do imenso quadrante da vida que é a mente
Em todas as suas emoções com destinatário certo
Jogando no calabouço dos acontecimentos outros tantos momentos
Com a sordidez que atestam a condição ao homem
De ser imbatível em se magoar
E em fazer sarar quando é tocado em seu coração bandido e forasteiro.

Elvira Pereira de Araújo

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

"Mané Beradeiro" em São Paulo, através de seus folhetos em cordéis.O RN fica feliz e Manezim, muito mais....

Uma vez por mês, na cidade de Barueri - São Paulo, acontece um sarau denominado SEMEAR'T no qual vários artistas se encontram para cantar e declamar poesias. O próximo será sábado, dia 17 de novembro, às 20 hs,  no CELC. Neste, pela primeira vez,  a obra do cordelista Mané Beradeiro se fará presente, através dos seus folhetos.  Recebi a notícia  e compartilho com vocês a minha alegria.
Quer saiba mais sobre o rapaz? Venha aqui:

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

A tarde de Fatuca "Após uma boa chuva" - Fatuca é poetisa potiguar de Angicos

Fatuca
Esta foto foi clicada por mim (Flauzineide) em 2009, na Praça J. da Penha em Angicos

TARDE ...

Após uma boa chuva!
Cheiro de terra molhada
Aves entoando lindas melodias ...
Em copas de árvores banhadas!

Areias firmes lavadas
Formando desenhos indefinidos ...
As folhas por ali espalhadas!

O verde pelo campo contemplava
Transmitia uma paz infinita ...
As flores odores exalavam!

Pousava-me um breve pensamento
Não sei de onde vinha ...
Se das estrelas ou do vento!

Só sei que me alegrava
Inebriava-me ...
Completamente!

Profª Fatuca, 2012

Quem quiser saber mais de Fatuca, venha aqui:
http://curtindoumpouquinhodepoesia.blogspot.com.br/

O papel em branco de Jania Souza - poetisa potiguar


Jania Souza

Papel em branco

provavelmente
não consigo mais pensar (...)

mas, simplesmente me engano
nesse total desengano

há um papel ainda em branco
em busca de tintas
de imagens
palavras

perdido
totalmente sem rumo
dentro desse túnel escuro
que se nega completamente
e redundantemente
a permitir
a entrada da luz

é uma batalha entre titãs
tiranos e invencíveis
a todo custo
definem a conquista
do ganho supremo
para ambos

não há perdedores

só há a realização de um fio
tornado sem escândalo

na surdina em um verso
riscado a esmo
em um canto
do papel em branco

orgasmo de um sonho
simplesmente brilhante.

Parabéns e felicidades para Academia Catarinense do Livro - ACALI

Eis o convite para o lançamento do livro de ESPEDITO MOREIRA DE MELLO

C O N V I T E

O presidente da UBE/RN - Eduardo Antonio Gosson - tem a satisfação de convidar para a noite de autógrafos de Espedito Moreira de Mello, lançando: "Memórias de uma Tríplice Jornada".
 O autor, aos oitenta anos, descobre-se escritor, produzindo um livro de excelente qualidade.
É o livro vol. 01, da Coleção Enélio Petrovich (História/Memória). Orelhas do escritor J. de Castro, 317 págs.

Data: 28.11.2012 - Hora: 18h - 
Local: Academia Norte-Rio-Grandense de Letras






Eis o convite para o lançamento do livro de Rizolete Fernandes - Escritora potiguar


A Editora Sarau das Letras e a Academia Norte-Rio-Grandense de Letras, convidam para o lançamento do livro COTIDIANAS de autoria da poeta Rizolete Fernandes.

Local: Sede da Academia Norte-Rio-Grandense de Letras
Rua- Mipibu, 443
Petrópolis
Natal-Rn

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Reunião da UBE/RN para membros Diretoria dia 22/11/12 às 17hs

“Ninguém faz nada sozinho, os homens fazem tudo em comunhão”
 (Paulo Freire em Pedagogia do Oprimido)

Através do presente Comunicado ficam todos os membros da Diretoria da UBE/RN avisados da reunião na Academia Norte-Rio-Grandense de Letras - ANL, com a seguinte Ordem do Dia:
01 - leitura da Ata anterior
02 -Informes: . lançamentos de 03 novos livros na última semana de novembro .

Ciclo de Palestras Bartolomeu Correia de Melo
03 - Aprovação de novos sócios
04 - Avaliação das atividades do ano de 2012: Plano Editorial da UBE . V EPE .

Administração
05 -Perspectivas para 2013

Data: 22.11.2012 (Quinta-feira) a confirmar
Local: Academia Norte-Rio-Grandense de Letras
Hora: 17 h

Natal/RN, 11 de novembro de 2012
Eduardo Gosson Presidente

A União Brasileira de Escritores - UBE, encerra suas atividades do ano 2012 em 06/12./2012.


Novembro
2012 A UBE/RN encerrará o ano em grande estilo: na última semana de novembro 27, 28 e 29 e na primeira semana de dezembro (06) promoverá os seguintes lançamentos e atividades:

01. Patronos Escolares de Manoel Jácome. Precioso documento de preservação da memória educacional do RN, vol. 02 da Coleção Enélio Petrovich, do Plano Editorial da UBE/Instituto Zulmirinha Veras. Organizado pelo escritor George Veras. Prefácio do Presidente da UBE escritor Eduardo Gosson. Local: Academia Norte-Rio-Grandense de Letras –

Data:27.11.2012 – Hora: 18h R$ 40,00 02. Memórias de uma Tríplice Jornada do escritor Espedito Moreira de Melo , que aos oitenta anos, descobre-se escritor, produzindo um livro de excelente qualidade.É o livro vol. 01, da Coleção Enélio Petrovich (História/Memória).Orelha do escritor J. de Castro, 317 págs. Local : ANL - Data: 28.11.2012 - Hora: 18h - R$ 40,00

03. "Cotidianas" da confreira Rizolete Fernandes da editora Sarau das Letras. Local: ANL - data: 29.11.2012 - Hora 18h

R$ 30,00

Dezembro
2012 04. Ciclo de Palestras Bartolomeu Correia de Melo e lançamento de algumas obras do autor e uma fortuna crítica organizada pelos escritores Manoel Marque Filho e Nelson Patriota.

Local: ANL data: 06 - Hora 19h - R$ 40,00

Mais sobre a UBE/RN

terça-feira, 13 de novembro de 2012

Em minhas procuras e pesquisas por mulheres que escrevem o RN, encontrei Elvira, uma poetisa potiguar

Viajávamos para Angicos e é claro, como todo poeta gosta de falar de poesia, nós só falamos de poesias durante esta viagem, o motorista, Itanildo, logo colocou um Dvd de Jussier Quirino e fizemos uma linda viagem poética... Podemos dizer que fizemos um Sarau

SEJA BEM VINDA ELVIRA!

ao
Projeto Difusão da Literatura Feminina Potiguar

Elvira Pereira 
apresenta poema autoral

O NÃO SABER DA DOR

É latejante
É intensa e às vezes ridícula
Mas é a minha dor

É mansa
É arteira e às vezes inconseqüente
Mas é a minha dor

É dilacerante
É arrasadora e às vezes sufocante
Mas é a minha dor

É ultrajante
É traiçoeira e às vezes letal
Mas é a minha dor

É uma dor sem explicação
É o acontecer de um sentimento
Mas é a minha dor

É o silêncio do sofrer
É o arrepender do não dizer
Mas é a minha dor

É um mugido no eco invisível
É o choro na garganta contida
Mas é a minha dor

Elvira nasceu em Angicos, é radicada em Natal e como todo (a) bom(a) angicano (a) ama suas raizes...

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Foram momentos inesquecíveis... Sou muito grata a todos que me apoiaram

Joriana da AFLAM, ela é co-autora do livro " O Alfabeto a brincadeira das letrinhas"

Amigas da AFLAM - Mossoró

Amigas
Maria José e Tânia- Angicos

A equipe da "Escola´Centenária" e o Pe. Severino

Meus amados amiguinhos,
Modesto e Ana Guilhermina
Lindos!

Obrigada aos queridos poetas angicanos. Que bom que vocês foram me abraçar. Valeu muito!

 Carlos Costa
Radialista, escritoe e blogueiro
Mais sobre ele venha aqui:
http://carlocosta.blogspot.com.br/
Professora Fatuca é escritora e blogueira

Bianca Morelles é poetisa

Modesto Batista é poeta e escritor

Dalvinha é a nossa mais nova poetisa

A mestre de cerimônia, Salete Alves e o poeta Manoel

Encerrando minhas postagens do relançamento do livro "Quero o meu sorriso de volta", em Mossoró e mais uma vez obrigada a todos (as) que me prestigiaram neste noite deslumbrante e um obrigada especial às meninas da AFLAM

 Esta é Francimar, minha irmã

 Estava conosco, meu sobrinho Fábio Rodrigues de Góis

 Também estavam conosco, Conceição Soares Fernandes e Dr. Junior, seu esposo

 Amigas de infância - Célia e Suely, foram abraçar-me

 Ladeada pelos queridos, Zélia Vieira P. Pinto e Ney Pereira Pinto,
 ele primo de Alderí, meu esposo - in memórian

 Dulcinéa, acadêmica da AFLAM e amiga, ofertando seu livro de literatura infantil
 "A bicicleta voadora" um livro lindo"

 A acadêmica Lúcia Escóssia em recitação

Meu sobrinho, Dr. Franklin Moura Bezerra

Gratidão nunca é demais, por isto agradeço mais uma vez às minhas amigas da AFLAM que fizeram um evento tão grandioso...

Momentos que marcaram minha história...

Logo postarei mais fotos...
Visitem o site da AFLAM:

O meu coração está cheio de gratidão, a minha alma transborda de alegria. Obrigada a todos(as) que organizaram este maravilhosos evento



 Meu agradecimento a todos e todas que me apoiaram, participando  e me proporcionado inesquecíveis momentos, mas o meu muito obrigada à estas mulheres que organizaram e fizeram acontecer este maravilhoso evento.

OBRIGADA AMIGAS!

OBRIGADA DE CORAÇÃO!

Logo estarei postando mais fotos...
Os créditos das fotos são de Cláudio Araújo

Em Mossoró o Relançamento do "Quero meu sorriso de volta" aconteceu em meio a emoções e muito carinho de amigos (as) e familiares.

 Momento de emoção e felicidade com minhas amigas:
 Helenita Castro, Drª Conceição Maciel - Presidente da AFLAM, Socorro Fernandes e Dulcinéa Aguiar, todas, muito queridas, às mesmas são Acadêmicas da AFLAM.
Mais sobre a AFLAM? Venha aqui;

Da esquerda para direita: Simone, Dulcinéa, Joriana, Joana Dárc, Ceição Maciel, Flauzineide (eu), e Helenita.

MUITO OBRIGADA À TODAS AS ACADÊMICAS PELA RECEPÇÃO, CARINHO E APOIO.
OBRIGADA DE CORAÇÃO!
MESMO.

Logo estarei postando mais fotos...
Visite o site da AFLAM:

Momentos do Relançamento de "Quero meu sorriso de volta" em Angicos, alí vivi emoções, recebi carinhos e fui muito feliz... MUITO OBRIGADA A TODOS!

Da esquerda para direita, João Maria Pinheiro (eterno vereador), Zaira Palhares (ex Diretora da E. E. José Rufino, minha ex aluna, querida e amável...) Maria das Dores Alves - Diretora da Escola Centenária, Vereador Clóvis Tiburcio e Vereador Franciso Batista Junior.
A vocês, também meu agradecimento

Aos meus amigos de Angicos que me receberam com tanto carinho, o meu muito obrigada, mesmo!

PS: Logo estarei postando mais algumas fotos...

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

"Onde estarão os meus brinquedos...?" Lúcia Helena - Poetisa potiguar


(Lú me informe créditos da foto, ficarei agradecida)

QUERIA CRESCER LEVANDO OS MEUS BRINQUEDOS

Lúcia Helena Pereira

Encher uma mala bem grande com minhas bonecas,
Meu gato Tarico, meu passarinho Verdico,
As minhocas todas dos massapês do vale,
A minha varinha de pescar tilápias no rio Água Ázul.

Queria ter crescido levando os meus brinquedos:
As bonequinhas de pano confeccionadas por dona Biuca,
Os ovos pintados pela neguinha Ciça,
A galinha Teimosa com seus mil pintinhos,
O cofrezinho de prata que vovó me deu.

Eu encheria uma mala com os pés de mastruço,
Goiaba, pitanga, araçás, graviolas,
Santo Deus, aquele abacateiro robusto,
Os coqueiros da Casa-Grande,
Zé Doido fabricando carrinhos artesanais...

Quertia ter crescido levando os meus brinquedos,
Ou o mundo lobateano de Piô e Maroca,
O circo Nerino de Ceará-Mirim,
com os trapezistas: Roger e Mascotinha.

E daria tudo para rever minha babá: Regina Dias,
Que fazia burrinhos, casinhas, vaquinhas,
De um açúcar tão alvo e perfumado,

Transformado em alfinis deliciosos!

Queria tanto a minha Páscoa de infância,
Os coelhinhos de verdade pinotando no quintal,
Mamãe reclamando e papai gargalhando...
Rever os coelhinhos: Dinho, Xavier, Chico e Bebé...


A minha Páscoa festiva, agora, é a saudade,
Saudade de querer bem, de amar e ser amada,
Saudade da mesa enorme, com meus pais
E minhas irmãs: o começo de minha vida!!!

Perdi boa parte dos meus brinquedos,
No meio do caminho, vindo para Natal em 1952
Na estrada eles foram se espatifando...
Sobrando as recordações, as Páscoas
Incomparáveis com bolos de fubá e glacê,
Os alfinis de Babá, Caldo-de-cana, saladas,
As barras de chocolates que papai nos dava,
Oh! Páscoa... onde  estarão  os meus brinquedos
E os meus sorrisos de menina?

Mais sobre Lúcia Helena
 http://www.versosediversos.blogspot.com.br/

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Compartilhando este convite com vocês...

Convite da Academia de Letras e Artes do Ceará - ALACE, para entrega dos prêmios aos vencedores do "II Concurso Nacional ALACE VALORIZA A CULTURA"





Recebi de Drª Maria Conceição Maciel - Presidente da Academia Feminina de Letras e Artes Mossoroense - AFLAM/RN


PREZADAS(OS) cliquem no link abaixo da ACADEMIA DE LETRAS E ARTES DO CEARÁ - ALACE divulgando a Solenidade de premiação do Concurso Literário, no qual vou ser homenageada.
Reitero que a sua presença abrilhantará o evento, e, mais que isso, muito me alegrará.


Atenciosamente,
Grande abraço,
Ceição Maciel.


Nos links abaixo compartilhei e-mails recebidos da organização do concurso, através da querida amiga Socorro Cavalcante, uma das organizadoras do evento:

Valeu à pena esperar, a festa da entrega dos prêmios será um glamour...
Parabéns aos organizadores do concurso e do evento da entrega dos prêmios
Viste o site da ALACE/CE

sábado, 3 de novembro de 2012

Carta do V Encontro de Escritores

Nós, escritores do Rio Grande do Norte, reunidos no V Encontro Potiguar de Escritores-IV EPE, na sede da Academia Norte-Rio-Grandense de Letras, de 29 a 31 de outubro de 2012, concluímos por elaborar a presente CARTA que sintetiza as metas adotadas no referido ENCONTRO, através da qual resolvemos fazer uma reflexão coletiva e um apelo:

BIBLIOTECA PÚBLICA CÂMARA CASCUDO.

Faz um ano que a biblioteca Câmara Cascudo fechou as portas com a promessa de promover uma reforma geral, tendo em vista que está completamente sucateada, com infiltrações em todo o prédio, rede elétrica comprometida, recursos humanos aquém do necessário, falta de extintor de incêndio, acervo desatualizado e não informatizado. A Secretaria de Cultura do Estado apresentou um projeto de modernização orçado em três milhões de Reais, sendo 90% do Minc e 10% do Estado. Até agora não foi iniciada a reforma, estando os livros acondicionados em caixas de papelão, correndo sérios riscos de termos um acervo em torno de 95 mil livros perdidos caso não se inicie logo os trabalhos. Poeira, mofo, umidade e luminosidade são inimigos mortais dos livros.

ORDENAMENTO JURÍDICO.

Fazer cumprir o artigo 137, parágrafo 2º da Constituição do RN, que preconiza o ensino na rede pública da Disciplina Folclore, Artes Plásticas e Literatura do RN; regulamentar a lei nº 9.150/98 (lei Henrique Castriciano) e por em prática a Lei nº 9. 169/99 (leituras literárias nas escolas públicas);

FORMAÇÃO DE QUADROS E ATUALIZAÇÕES.
Promover, através da UERN, Curso de Especialização em Literatura Potiguar (Do ofício de escrever) e criar o curso de letras (Licenciatura) no campus da UERN em Natal;

MELHORIAS SALARIAIS.
Melhorar as condições salariais de todos os trabalhadores em Educação, com ênfase no magistério.

EMENDA CONSTITUCIONAL.
Apoiar a aprovação da PEC 150 que define a participação orçamentária do Estado nas três esferas: municipal, estadual e federal.

REPRESENTAÇÃO DE CLASSE.
Reivindicar ao Governo do Estado e a Prefeitura de Natal uma vaga permanente no Conselho Estadual de Cultura e no Conselho Municipal de Cultura, respectivamente, para a União Brasileira de Escritores - UBE/RN, tendo em vista a sua representatividade;

VALORIZAÇÃO DA MEMÓRIA.
Solicitar ao Governo do Estado a edição de decretos denominando as novas unidades escolares de Escola Estadual Professor José Saturnino Paiva, Escola Estadual Professor Bartolomeu Correia de Melo e Escola Estadual Folclorista Deífilo Gurgel.

Natal/RN, 31 de outubro de 2012 01.

01.Federação das Instituições Culturais - FINSC Diógenes da Cunha Lima.
02.União Brasileira de Escritores - UBE/RN - Eduardo Antonio Gosson.
03.Academia Feminina de Letras do RN - AFL-RN Zelma Bezerra Furtado Medeiros.
04. Academia de Trovas do RN - AT-RN José Lucas de Barros.
05.Academia de Letras Jurídicas do RN - ALEJURN - José Adalberto Targino.
06. Academia Macaibense de Letras - AML - Cícero Martins de Macedo FIlho.
07.Academia Feminina Letras e Artes de Mossoró - AFLAM-RN - Maria Conceição Maciel Figuerêdo.
08.Academia Norte-Rio-Grandense de Literatura de Cordel - ANLIC - Rosa Ramos Régis da Silva.
09.Instituto Histórico e Geográfico do RN - IHG-RN - Jurandyr Navarro da Costa.
10. Instituto Câmara Cascudo - ICC (LUDOVICUS) Anna Maria Cascudo Barreto.
11.Instituto Norte - Rio - Grandense de Genealogia do RN -Ormuz Barbalho Simonetti.
12.Sociedade dos Poetas Vivos e Afins - SPVA-RN - Maurício Cardoso Garcia.
13.Associação de Jornalistas e Escritoras do Brasil - AJEB-RN - Leda Marinho Varela da Costa.
14.Sociedade Brasileira de Dentistas Escritores - SBDE-RN - Rubens Barros Azevedo.
15.Apoio: Instituto de Desenvolvimento da Educação - IDE - Claudia Santa Rosa.

Eduardo Antonio Gosson
Presidente da UBE/RN

Leitura para todas as idades: Ninita Lucena, escritora potiguar e seu conto

EU SOU O AMOR


No jardim do REI GIGANTE havia muitas flores belas e perfumadas. Pássaros cantores completavam o encanto daquele lugar, com as suas vozes melodiosas, formando uma verdadeira orquestra sinfônica. Colibris de várias cores, com os seus beijos fecundos, sugavam o nécta das flores e as borboletas garantiam um colorido multicor àquele bosque encantado.

Eram flores lindas semelhantes às estrelas, flores exuberantes e flores singelas, mas que, na mistura de seus perfumes umedecidos pelos pingos de orvalho, transportavam um pedacinho do céu para a terra.

Mas, um dia, o rei, que vivia nos seus confortáveis aposentos, resolveu dar uma volta nos jardins do castelo, encontrando-o repleto de pássaros, borboletas que faziam daquele lugar o seu habitat natural.

Porém, o rei, que era extremamente egoísta, sentiu-se enciumado e mandou cercar de tela toda a extensão do seu jardim, expulsando os seus moradores, dizendo: - Isto tudo é meu e não vou dividí-lo com estes pássaros e borboletas. As flores mandei plantá-las para o deleite dos meus olhos.

As flores ficaram tristes sem a presença e melodia dos pássaros, os beijos dos colibris e o carinho das asas das borboletas. A primavera não mais veio sobre aquele jardim, o verão desapareceu, não trazendo o seu calor nem o encantamento do sol; o outono não deu mais frutos. Só o inverno prevaleceu e, com ele, a neve que cobria a relva com o seu manto branco e a geada, tudo destruía. Sem esquecer-se da chuva de granizo que atingia até o Palácio Real. Tudo ficou triste e insuportável.

O rei, não suportando mais aquela melancolia e a tristeza que foi tomando conta da sua vida, resolveu visitar o jardim na busca de qualquer alento.

Vendo a destruição total, buscou um sinal de vida e, num dos lugares mais afastado, viu uma única roseira com uma rosa que havia conseguido vencer as intempéries do mau tempo e do seu egoísmo. Era uma rosa diferente. O rei, olhando para aquela roseira com sua rosa tão simples e pura que brotara no meio do nada, sentiu-se profundamente comovido. Achegando-se, curvou-se sobre aquela rosa e o seu coração, nesse momento, foi amolecendo. Pediu à rosa que não o deixasse, e ela abriu mais uma pétala num gesto de amor para com aquele rei, que, mesmo tendo sido tão egoísta, fora tocado pela sua bondade. Afinal, ele não passava de um pobre infeliz, solitário. E o rei pensou: - Como tenho sido egoísta! Agora eu sei porque a primavera não veio, o sol não deu o seu calor e o outono não deu os seus frutos. Vou tirar as telas e deixar que os pássaros e borboletas voltem a povoar o meu jardim em reconhecimento à fidelidade desta rosa que não me abandonou.

Ao amanhecer, o rei ouviu uma linda música e pensou: a primavera chegou! Mas era um pequeno curió que viera saudar a flor solitária que havia permanecido naquele jardim por amor àquele rei que se considerava gigante. E ele, que nunca havia observado a beleza do cantarolar dos pássaros, nem cheirado uma flor, nem percebido a ternura do beijo dos colibris, sugando o nécta das flores, pois, até então, estivera cego, com os olhos voltados para as coisas materiais, começou a despertar para a subjetividade. Passou, diariamente, a ser atraído pelo canto do curió, vindo visitar a sua rosa.

O amor havia nascido no coração daquele homem. O tempo foi mudando a sua forma de vida. A suavidade do luar prateado, a relva que começava a brotar oferecia-lhe uma doce magia no silêncio de cada canto. As orquídeas caprichosas começavam a desatar as suas pétalas para suavizar a aridez do coração daquele rei, que já não era o mesmo. E o rei, com o coração descompassado, resolveu declarar-se a sua rosa.

Pensou: - Vou perguntar por que só ela permaneceu ali. Vou dizer que ela me conquistou, eu a amo, não posso mais viver sem ela. Aquele momento, para o rei, foi como uma eternidade. Estava de alma aberta, pois a linguagem tem uma só pátria, o coração. Mas, ao aproximar-se do canteiro da sua roseira, ela havia desaparecido. Haviam brotado outras, de formas diversas e cores extraordinárias, mas não era a sua rosa. Para ele, ela era insubstituível. E o rei chorou de saudade. Sentiu-se pequeno, ninguém, apesar de o chamarem de Gigante. Porém, manteve viva a esperança de rever a sua rosa. Regava, diariamente, as outras roseiras, deliciava-se com o lindo cantarolar dos pássaros.

Passaram-se anos e anos, e o rei, já envelhecido, mas com o coração novo, via a vida com outros olhos. Certo dia foi despertado pelo seu amiguinho, o curió, mas desta vez, o seu cantar era diferente. E o rei pensou:- Como seria bom se a minha rosa tivesse voltado. O vento, com as suas ondas sonoras, deve ter levado a mensagem até a sua rosa. E ele sentiu uma harmonia, um perfume diferente, seguiu para o jardim e lá estava ela, tal qual a vira pela primeira vez. O seu coração disparou! Refazendo-se da maravilhosa surpresa, sentiu-se extasiado ao contemplá-la e, aproximando-se, a interrogou: - Por que você me abandonou? Ela respondeu: - Eu não lhe abandonei. Estive todos os dias com você, em cada rosa que você cuidou, você que não procurou me perceber. Como é o seu nome, perguntou. ela respondeu: - Chamo-me ROSA DE SAROM. Eu sou o amor. E o rei, ajoelhou-se diante daquela rosa, extremamente contagiado pelo amor que dela emanava.

A rosa então falou:- Sempre o amei, por isso permaneci ao seu lado quando todos o abandonaram. Vim agora levá-lo para mim. Você irá morar no meu Paraíso onde as ruas são de ouro e de cristal.

E, num abrir e fechar de olhos, ambos desapareceram num grande clarão amarelo, rumo ao firmamento infinito.

Os pássaros, que tudo haviam percebido, começaram a cantar, formando um verdadeiro coral, que, talvez os anjos tenham dado continuidade no céu, para recepcionar o servo e filho que chegava e que havia sido rei na terra.

Ninita Lucena

20 de junho de 2009

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Hoje é dia de saudade, silêncio, paz e oração

Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu.
Há tempo de nascer, e tempo de morrer; tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou; Eclesiastes 3 versos 1 e 2

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Parabéns aos organizadores do V EPE, em especial à Lucia Helena Pereira e Eduardo Gosson que foram pilastras neste Evento, alí vivemos momentos de riquezas extraordinárias. Fico aqui esperando o próximo...


 Eduardo Gosson
Presidente da U. B. E/RN

 Lúcia Helena Pereira
Diretora de Divulgação da U. B. E/RN

 Tiago Gosson e alunas da E. E. Almirante Newton Braga

 Drª Conceição Maciel - Presidente da AFLAM, recebendo da escritora Alzenir um livro de sua autoria

 Tiago Gosson e sua amada, eles trabalharam incansavelmente colaborando com o sucesso do Evento
Parabéns meninos!

Alunas da E. E. Alm. Newton Braga, deixaram suas marcas, fizeram uma performance de 1ª categoria, com o texto: "Era uma vez uma menina sonhadora" de Flauzineide Machado
Muitíssimo obrigada às professoras Carla e Ester e principalmente à esta turma linda!

Veja mais detalhes do evento aqui: