terça-feira, 21 de julho de 2009

Eliene de Araújo Dantas, escritora de São José do Seridó.


Eliene em palavras , traços e canto...

Eliene Araújo Dantas,ou simplesmente a “Moça Bonita” que reúne em seus gestos a sertanejidade poética das palavras morenas. Nascida em São José do Seridó, cresceu ali olhando para dentro de si mesma e pensando muito sobre a inquietude de vida e assim num desejo que antes parecia adormecido, Eliene escreveu seu primeiro romance quando estava cursando o Ensino Médio, embora a veia latente de escritora tivesse sido descoberta na quinta série quando escreveu seu primeiro texto. Depois, vieram muitos outros e todos o seus pensamentos coroaram o desejo único da expressão artística em suas múltiplas manifestações, ora compondo, ora cantando ou escrevendo poesias ou romances que ao todo já são onze livros: AGORA E SEMPRE; A ROSA ENCANTADA; ESTRELA MINHA; ENAMORADA; DIAS DE SOLIDÃO; A BELA FERA; AMADO INIMIGO; ENCONTRO DO AMOR;PARA SEMPRE AMOR; FELIZES PARA SEMPRE E SONHO DE AMOR – enredos que envolvem intriga, suspense e tramas amorosas - Eliene foi crescendo com seus personagens e o seu expressar ganhou novas vertentes chegando até mesmo ao poema- processo, cinético além do lírico e assim , através desse seu gotejar artístico, ela simplesmente transborda num dizer colorido próprio de quem lindamente pari personagens, de quem cria mundos e destinos incertos. E nesse tecer destinos através de palavras, sua caneta, seu caderno de espiral - ferramentas de antes que contava para aprisionar de forma palpável suas imaginações inaugurais - ganhou outras formas ,outras nuances, abriu caminho para a liberdade do sonho e o mundo a conheceu e nesse expor-se vieram admiradores como nada menos que o poeta e escritor potiguar,expoente do poema-processou, Moacy Cirne, que inclusive já publicou alguns dos seus poemas visuais no blog do poema-processo e que num gesto de singular admiração cita-a como personagem o Livro do Livros ( Metabíblia do Balaio).
E Eliene de São José disse:
"Cantai ao Senhor das Alturas um cântico novo e estimulante! Cantai ao Senhor das Alturas a terra seridoense inteira: narrai sua glória, seu povo, suas mulheres. O Senhor das Alturas é grande, digníssimo de louvor e admiração".
E nesse limiar de ser Eliene, cada vez comprova através de sua personalidade autêntica e verdadeira,que não é uma mulher de meia luz, mas uma mulher de luz inteira e acesa sempre e por isso mesmo seu chão é o palco, pois mesmo atuando como designe e mantendo um blog - http://www.elienenews.blogspot.com/ diversificado no qual apresenta um pouco da sua arte e até tido experiência como professora, onde tentou colocar em prática seus conhecimentos de Geografa, após ter concluído o curso no Campus de Caicó em 1999. Eliene quis mais , quis sair do que fica do lado dentro dos portões escolares, tendo em vista que sua missão é maior , é levar seu cântico ao mundo e como o próprio escritor Moacy Cirne já anuncia, cantai Eliene e arrebanhai nossa gente bonita e como tocha acesa que és , arde por todos nós através de tua “arte feita passo,traço e canto”.
FIQUEI AQUI

Um grande amor nasceu
Na cena em que surgiu
Não percebi a novela
Que você só fingiu podia ter falado
Das coisas que vivi
De tudo que guardei
De tudo que senti
Por Deus, fiquei aqui!
Por Deus fiquei aqui!
Você entrou na história
E no meu coração
Desperdiçou minha memória
Foi tudo ilusão
Eu lhe teria falado
De todo meu amor
Das coisas do passado
E não da minha dor
Por Deus fiquei aqui!
Por Deus fiquei aqui!
Agora vou te dizer
O meu amor é pra você
O que eu posso fazer?

Eliene Dantas

Um comentário:

Eliene Dantas disse...

Olá Flauzineide, agradeço de coração pela disposição que tem de estar sempre apresentando algo meu aqui no seu espaço. bj carinhoso.