quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Hoje o dia foi triste, de saudades... Mas, com a presença de Deus tudo vai passar. Revendo meus arquivos encontrei essa mensagem de minha amiga Deth Hak, a quem mais uma vez agradeço emocionada. Esse poema está no youtube na voz de Deth. Ficou muito lindo!

Bênçãos Flau!


“ As Rosas”
Á Flauzineide Machado


Por não saber se o silêncio
Ameniza a dor que o outro sente
Quando a morte rasga as vestes
Do regaço cheio de ventura...
Poeto as ultimas rosas!


E apenas digo que estou aqui
Certa de que dela regressei;
E quando dei por mim
Teci a primavera sem memória
Nas pétalas das ultimas rosas.


Por não saber como acorda
Quem dorme o sono das veredas
Em um cinzento dia de inverno;
Dilacero véu, e ao tilintar do sírio
Pouso o olhar na ultima rosa.


Para ouvi-lo atentamente
Solar aos portais dos bosques
Que floresceram em ti,
E alheia as lágrimas do rosto
Sigo amando a ti e as rosas!
Deth Haak
16/7/2010
“A Poetisa dos Ventos”
Sociedade dos Poetas Vivos

Para ouvir venha aqui:
http://www.youtube.com/watch?v=TRA8RTl83SY

 Mais sobre Deth Hak venha aqui:
http://www.nadirdonofrio.com/biografia_dethaak/biografia_dethhaak.htm
http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=1048

Um comentário:

BLOG DE POESIAS DO PROFEX disse...

Poetar rosas. Há sempre um motivo para fazer poesias...
Grande abraço!