quinta-feira, 29 de julho de 2010

Meus sinceros agradecimentos à Vera

Meus sincero sentimento pela perda do seu estimado companheiro. Sei que a perda é irreparável e a saudade imensa. Rogo a Deus para que este te forneça o conforto tão necessário nesta hora tão difícil.
Um forte abraço fraterno.
Vera Cidley
(membro da AFLAM)

Um comentário:

" Poetisa dos Ventos" disse...

Bênçãos Flau!

“ As Rosas”

A Flauzineide Machado

Por não saber se o silêncio
Ameniza a dor que o outro sente
Quando a morte rasga as vestes
Do regaço cheio de ventura...
Poeto as ultimas rosas!

E apenas digo que estou aqui
Certa de que dela regressei;
E quando dei por mim
Teci a primavera sem memória
Nas pétalas das ultimas rosas.

Por não saber como acorda
Quem dorme o sono das veredas
Em um cinzento dia de inverno;
Dilacero véu, e ao tilintar do sírio
Pouso o olhar na ultima rosa.

Para ouvi-lo atentamente
Solar aos portais dos bosques
Que floresceram em ti,
E alheia as lágrimas do rosto
Sigo amando a ti e as rosas!

Deth Haak
16/7/2010
“A Poetisa dos Ventos”
Sociedade dos Poetas Vivos e Afins do - RN

Para ouvir: http://www.youtube.com/watch?v=TRA8RTl83SY