sábado, 5 de fevereiro de 2011

Série Escritoras potiguares e suas saudades... Ô saudade! E nessa saudade passou por aqui a poeta Ceicinha Câmara - Natal/RN

Ceicinha meiga, feliz, firme, fortaleza...

Ceicinha mulher, tranquila, meiga e feliz...


Poesia sincera

Nada de bom nos reservou a vida

Só desilusões, desenganos e espinhos
Sem saber ou não, se vamos ser padecidas
Se alguém atravessar o nosso caminho.

Somos seres humanos
Que tem nome, que tem coração
Que tem dentro de si vários oceanos
Feitos de ternura, luta e perdão!

O que é que a gente não faz por amor?
Às vezes somos incompreendidas
Somos castigadas com pudor
Por querer realizar nossas fantasias.

Será que sempre vamos sofrer?
Não. Também vamos ter felicidade!
Eu sinto que na nossa alma vai crescer
Um rosto amado cheio de saudade!

Ceicinha Câmara (*)





Um comentário:

ATELIÊ DO CROCHÊ disse...

Estou passando para uma visitinha rápida,vendo as novidades.Suas postagens são sempre lindas...Parabéns!!!