domingo, 28 de agosto de 2011

Hoje me deu uma saudade de minha infância em Areia Branca, busquei meu livro Plenitude e encontrei na página "Apresento-lhes as ondas do meu mar" esses saudosos poemas que compartilho com vocês...



Praia de Upanema em Areia Branca/RN -
créditos da bela foto é de Mona Lisa Moura Machado


Reencontro

Bailavam, suave, ao meu ver,
Lentas, espumantes ao derramar.
Vindas, idas,
A praia as embalava, 
Apresento-lhes as ondas
Do meu mar.
A noite quase escura
Apenas a lua a iluminar,
Deixando-me a paz, e a alma pura,
Eram as ondas do meu mar.
Não as ondas da minha meninice,
Mas eram
As ondas do mesmo mar,
Mar sereno,
Bonito de ser ver.
O tempo passou...
Já era dia,
Suas ondas, seu azul
Seu festejar.
As ondas, eram músicas sonoras
Aos meus ouvidos.
Em meu repouso
Feliz...
Eu a contemplar;
Sua paz,
Seu recado,
Seu ruído,
Sua brisa
A me contagiar.

***

Mar Da Meninice

Aquele mar que falei
Da minha infância
Ainda está lá.
Aquele barquinho
Que estava no mar
Da infância
Ainda está lá.
As jangadas,
Estão lá.
As ondas do mar
Que vêem umas pós outras
São iguais
Como na mesma cena,
As da lembrança,
Da saudade
Da minha infância
Onde brinquei
Com as ondas
Naquele mar.
Apenas uma coisa mudou,
Foi a saudade
Essa aumentou,
Trazendo tristeza, emoções,
Lacerando uma ferida
Que foi feita
Em frente
Ao mar.
Aquele mar
Das minhas emoções,
Puras e singelas emoções
Das saudades
Da minha infância
Ô! Saudade...

***
És Meu Cantar

Por mais que busque
Viver o presente
São fortes as lembranças
Do meu lugar.
Meu passado,
Minha praia,
Minha infância,
Minha gente,
Minha mente vibra feliz a recordar.
São fortes as lembranças
Do meu mar,
De minha terra querida,
Do sal do meu lugar,
Do sol da minha praia,
Das noites de luar.
Por mais que busque
O presente,
É na lembrança
Que acalento
A saudade
De minha terra querida,
Areia Branca, tu és meu cantar!

(Esse aqui acima está lá na Praça da Cultura no Canto do Mangue-Rocas/ Natal/RN, junto a outros de escritores potiguares esse foi um momento onde recebi uma homenagem dos organizadores dos eventos do Espaço Cultural - Canto do Mangue.)
  

 Eu escolhi "És meu cantar" para enaltecer minha terra berço, mas tenho ainda outra terra mãe adotiva muito amada, é minha cidade Angicos terra querida onde convivo desde meus 13 anos.

*

Blogs da Areia Branca, se quiser saber mais sobre essa cidade.
Visite-os 



Hoje conheci esse e adorei! 

***
Encerro esta postagem relembrando uma bricadeira inocente do meu tempo de criança lá em minha terrinha que dizia assim:

"Hoje é domingo
Pé de cachimbo
O cachimbo é de ouro... e por ai vai

***

O SENHOR É MEU PASTOR; NADA ME FALTARÁ... Sl 23 verso 1

Bom dia!!!

Um comentário:

Zona Leste Lendo disse...

Que poemas maravilhosos, Flauzineide! Seu mar guarda tesouros valiosos. Que bom você compartilhá-los conosco. Queremos conhecer Areia Branca junto com você.
Um grande abraço.
Alzenir.