quarta-feira, 12 de outubro de 2011

FELIZ DIA DAS CRIANÇAS PARA TODAS AS CRIANÇAS!!! Em cartaz a poetisa Lúcia Helena Pereira e sua poesia para as crianças

Um poema por este 12-10-2011.

A criança feliz, a triste, a abadonada! Criança!
Lúcia Helena Pereira

Era tão linda, parecia um anjo!
Brincava numa calçada feita de lã de ovelha cigana
E tinha nos pés, calejados de pular corda,
A cor do sangue e do peso de sua liberdade.


Eu vi uma criança sorrir,
Um sorriso cheio de amoras, sorvetes e balas,
Cheirando aos recintos de cinemas
Exibindo filmes em 3 D, ou os Harry Poter da vida
Nos shoppings dos grandes centros urbanos!


Essa criança - como numa ilusão de ótica -
Espiava pela vitrine d´uma grande loja,
Observando os brinquedos de que mais gostava
E ninguém nem sabia que ela chorava...


Eu vi uma criança sorrir,
Sorriso com aparelho nos dentes
Vestidinho de cor-de-ouro e rosa,
Duma marca bem cara...e bonita.


Essa criança de repente subiu num palco,
Fechou os olhos, cantarolou, rodopiou,
Fez tantos malabarismos que o dono do circo,
Apavorado com a proximidade da hora do espetáculo,
Pegou uma vassoura e alçou uma varredura
Naquela criança brincalhona - criança do desamor!


Eu vi uma criança sorrir,
De repente, ao ver um menininho comer uma manga verde,
E sem compreender, ela chorou...
E suas lágrimas, sulcadas n´alma
Do menino faminto, tornaram-se a grande cascata
Correndo pelos rios da infância perdida!


Eu quero sorrir, comer, brincar,
Assistir filmes numa tv bonita, conhecer a Disney,
Jogar nos games da vida, nos plays stations,
Comer um sanduíche gostoso, um bom suco gelado...


Não quero lágrimas dentro de mim,
Não sou palhaço, sou uma criança grande,
Que esqueceu os seus brinquedos,
Numa esquina iluminada, onde o sol brilha em ouro
E as estrelas desenham sonhos de luz!



Eu vi uma criança sorrir...
Era o sorriso nervoso, insano, amedrontado,
De quem não mais tem lágrimas,
E o riso faz a festa da sua dor,
A dor do desdém, do descaso, do abandono...


Deus! Eu quero os sorrisos das crianças,
Compartilhar alegrias, bem-estar, saúde, educação...
Quero uma criança do tamanho do meu país,
Sem ruas tortas e escuras, sem bandidos...
Onde sobram migalhas do banquete de esperanças orfãs.

***

Mais sobre Lùcia Helena? Venha aqui:
http://letrasecanaviais.blogspot.com/2011_10_01_archive.html
http://outraseoutras.blogspot.com/

3 comentários:

LÚCIA HELENA disse...

OBRIGADA, FLAU, FICOU LINDO!


LU

Neidinha Moura disse...

Lu, eu sinto um prazer tão grande em divulgar nossa literatura, ela é linda!
Flau

LÚCIA HELENA disse...

Flau, uns amigos entraram no meu blog e acessaram outros, o seu inclusive e amaram o jeitinho terno que você tem de sentir e dizer seus sentires!


lu