segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Lançamento do Livro de Modesto


Para Modesto, minha homenagem...



Conhecer e conviver com Modesto é transportar - me ao mundo dos sonhos, da fantasia, com a certeza de que tenho os pés firmes no chão da realidade sem perder o romantismo.
Conviver com Modesto é falar sério, com emoção, com esperança, com alegria, com solidariedade. É descobrir que ainda existe ser humano capaz de sentir os valores dos semelhantes, sem distinção de condição, sem preconceitos, nem descriminação.
Certo dia, eu conversava com Modesto na calçada da residência do mesmo em Angicos, por aproximadamente 10 minutos e por ali passaram várias pessoas, dos mais variados estilos, todas elas cumprimentaram – no, cada um a seu modo, mas a reciprocidade de Modesto foi igual, para todos, que cena bonita de se ver, ele era só carisma, sempre sério, é verdade, mas muito cordial e afetuoso.
Eu fiquei bem tranqüila e feliz, pois além dele ser fruto de uma família muita querida, eu lembrei que Alderi e eu levamos Maria, mãe de Modesto, para a maternidade em Assu, para que ele viesse ao nosso convívio, lembrei também que fui um das primeiras pessoas a pega – lo nos braços e fazer aquele carinho e abnegado gesto maternal que embala, nina num afetuoso abraço que nos emociona.
Dezoito anos depois, com a diferença de 39 anos de idade, Modesto conversa comigo de igual para igual, como se fossemos os dois, jovens deslumbrados com a poesia ou com se fossemos os dois, criaturas bem vividas, bastante experientes. Isso é maravilhoso.

O que mais falar de Modesto? Que ele é muito inteligente? inovador? inocente? ousado? Ou talvez me dá o direito de numa transição emocional e ação matemática desenvolver um cálculo somatório: Modesto é um pouco, essência de todos esses adjetivos, acrescentando ainda que ele é despojado da vaidade no momento presente. Por tudo isso, minha paixão pela poesia, passeia pelos poemas de Modesto procurando perpassar por sentimentos, buscando colher o perfume de sua poesia para dissemina – la a outros jovens, a outros corações, em outros mundos. Foi nessa viagem, nesse passeio que encontrei uma ponte para um mundo maravilhoso onde fui surpreendida por alguns textos enigmáticos, outros transparentes porém reflexivos e até com alguns textos polêmicos, tudo isso junto é muito bom, eles foram escritos, creio eu, em momentos distintos, com sentimentos momentâneos, instáveis, com os quais convivemos dia-a-dia. Cada poema de Modesto nos leva a ler outro despertando a curiosidade para conhecer o próximo.
Os escritos de Modesto são motivos para descobrirmos que os jovens querem falar sério, de igual para igual, é só darmos oportunidades e ouvi-los. Nesse caminho, trânsito há 33 anos, visitando cada coração e ouvindo seus anseios, eu procuro ouvir desde o coraçãozinho pequenino ao possivelmente mais estruturado, esse caminho eu percorro exercitando o ouvir mais para aprender com as crianças, com os jovens, com meus filhos e agora nesse momento em especial, com esse jovem e destemido escritor angicano.
Modesto, obrigada colega de sonhos poéticos, colega na junção das letras que transmitem sentimentos do bem, obrigada por essa oportunidade, lê seus escritos foi sentir a poesia preencher-me de emoções, surpresas, alegrias, esperanças, pois descobri e senti o ser divinal no qual você está se transformando a cada dia.
Lê as crônicas “Beco da Consciência“, “Maluco Beleza“ e “Processo de Desencanto“ seriam suficientes para falar de você Modesto, enquanto ser humano e escritor. Por isso fico bem a vontade para dizer:




Nunca se desvie do caminho do bem...
Sempre se despreenda da vaidade...
Busque aprender mais e mais...
E principalmente, cuidado com a espontaneidade.

Espero que você entenda meu desvelo com você, pois é exatamente isso que digo para meus filhos e netos.

Um beijo na alma,
Um afago no coração,
E meu desejo de muito boa sorte.


Neidinha






MODESTO CORNÉLIO BATISTA NETO, natural de Assu-Rn, angicano de coração, escritor, poeta, colunista, jovem com um futuro promissor... Autor do livro “Duas Faces de um Mesmo Ser“ e no próximo sábado estará autografando seu segundo livro que tráz como título "Escritos do Silêncio". O esperado evento acontecerá na Câmara de Vereadores de Angicos a partir das 19 horas e 30 minutos. Com certeza será um momento grandioso. Se DEUS permitir lá estarei para prestigiar meu colega de trabalhar as letras em mensagens do bem e também ás queridas amigas, Maria (mãe de Modesto), minha comadre Margô (tia) e dona Raimunda (em memória, com certeza se aqui estivesse, estaria feliz e orgulhosa do neto escritor)



VAMOS GRAVAR O DIA DO EVENTO ? DIA: 17 ! 01 ! 2009, a partir das 19 horas e 30 minutos, na Câmara dos Vereadores em Angicos,Rn.


Até lá...

Neidinha