segunda-feira, 29 de março de 2010

As homenagens de março vão para as escritoras potiguares, cada dia uma fará este espaço cheio de encantamento e letras. Hoje é Fátima Carvalho.

Maria de Fátima Alves de Carvalho-"A Flor de Bugari"
Esquecida flor

Na mesa deixada
Repousa sozinha
Flor vermelha singela
Agora esquecida

Encanto finito
Que eterna se fez
E feliz respirou
No tempo vivido

Estando ao léo
O vento lhe beija
Enquanto a desfaz
E as pétalas se vão...

Assim essa flor
Ao vento se entrega
Que a leva com ele
Em cheiro e cor
Dançando e voando
Até se encantar...

Carvalho /08.08.09

2 comentários:

" Poetisa dos Ventos" disse...

Parabenizo a justa homenagem, a “Flor de Bugari" Fátima Carvalho, tenho prazer de ter lhe convencido a sair do armário desarrumando as gavetas da alma pra pulverizar no mundo das letras, a sua sensibilidade.Deth Haak " A Poetisa dos Ventos"

Flor de bugari disse...

Que lindo! Adorei ver meu poema aqui, nesse recanto encantado...E essa inspiração, que me fez sentir foi a poetisa Vilmaci( Vivi)que numa noite de sarau na SPVA, me deu uma flor vermelha, e antes de abandoná-la ao léo, tive pena daquela,flor, já sem vida, que na mesa eu iria deixar, então, senti o seu fim, e nos meus versos a eternizei...Obrigada Vivi, pela flor vermelha!
E Obrigada Flauzineide! Por fazê-la reviver...