quarta-feira, 3 de março de 2010

Exposição Literária - O que elas escrevem para elas... a homenageada de hoje é a mulher...

Parabéns Geralda seu poema está lindo!

MULHER A ETERNA FORÇA DA CRIAÇÃO

Mulher!
Força, garra, pureza, todas possuem com ardor.
Amor, beleza e harmonia, virtudes que de Deus herdou
Seja noite, seja dia não foge, nem pede guarida,
Enfrenta com maestria toda e qualquer dor.

Mulher!
Dom que o divino criador
Com o mais seleto sentimento criou.
Não ficou pra qualquer uma
Não ficou pra quem quiser.
Pois ser mulher é ter peito, é ter brilho e altivez.
Seja noite, seja dia não foge, nem pede guarida,
Enfrenta com maestria toda e qualquer dor.

Mulher!
Fortaleza em todo instante, ânimo sempre constante,
Mulher é à força de um canto, o infinito de um instante.
Mulher é glória, é prazer, é domínio e é poder,
Seja noite, seja dia não foge, nem pede guarida,
Enfrenta com maestria toda e qualquer dor.

Mulher é grande porque sabe criar,
Sabe acolher, sabe amar, aconselha é companheira,
Quando esposa, mãe sempre guerreira,
Nas lutas do dia a dia não perde para ninguém.
Seja noite, seja dia não foge, nem pede guarida,
Enfrenta com maestria toda e qualquer dor.

Depois de tanto descaso, com a figura da mulher
Da sociedade machista de que a mulher só servia
Para dar prazer e a primazia de fazer sexo todo dia.
Seja noite, seja dia não foge, nem pede guarida,
Enfrenta com maestria toda e qualquer dor.

Isso já está no passado, a mulher chegou ao topo,
E agora já tem poder, já não tem mais só um corpo,
Tem um cérebro também.
Seja noite, seja dia não foge, nem pede guarida,
Enfrenta com maestria toda e qualquer dor.

Tem o dom da sabedoria, da humildade e do perdão,
É amiga é conselheira, e ela sendo verdadeira
Guarda para a vida inteira os amigos que conquistou.
Não importa onde for, seja noite, seja dia, não foge
Nem pede guarida, enfrenta com maestria
O sofrimento e a dor.

Geralda Efigênia
01/03/2010

2 comentários:

Cely disse...

Nossa que versos lindoooooooooooos !!Realmente, sem modestia nenhuma, somos tudo isso mesmo!! heeheheh
beijos Neidinha

Jania Souza disse...

Maravilha de poema. Senti-me imensamente lisonjeada. Obrigada poeta Geralda Efigênia por cantar tão bem os atributos da mulher de ontem, de hoje e de sempre. Feliz 8 de Março. Meu carinho sempre.